"Meu deleite é escrever: sobre a enfermagem, o cuidar e o viver" - Onã Silva

Onã Silva - A Poetisa do Cuidar

"...o homem criativo é o homem comum do qual nada se tirou". Abraham Maslow

. Estomaterapia: cuidado à fina flor da poesi... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.. A viagem fantástica em cordel pela histór... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.. Era uma vez... histórias das práticas do c... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.. Girassóis nos campos da enfermagem Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.. Girassóis nos campos da enfermagem (KIT co... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.. Só conto pra você Onã Silva A Poetisa do Cuidar
... O monstrão com o pé de alface atrás da or... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
...A Casinha de Clarinha (Coleção Letrita Ca... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
...As ondas revitalizadoras da criatividade n... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Maria Cristina Soares Rodrigues
..Cuidar e rimar é só começar Onã Silva A Poetisa do Cuidar
..Grandes Enfermeiras - Histórias da Enferma... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
..Que cordelim lindim Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.CORDEL DO TRABALHADOR: do labor até o burnô Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.ENFERMAGEM COM POESIA: a arte sensível cuida... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Elioenai Dornelles Alves, Vários autores
.Histórias da enfermagem no universo de corde... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.Voa Balão! Voa Imaginação! Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Derrota de Penina Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Literatura das Mulheres da Floresta (ESGOTA... Autores diversos
A Quadradinha de Gude (esgotado) Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Quadradinha de Gude - 2ª edição Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Anjinho Minho... Mãezinha Minha... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON CUIDARTE: Cuidar é arte, brincar faz p... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON do livro "Enfermagem com poesia" (kit ... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON do livro Estomaterapia: cuidado à fina... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON do livro Voa Balão... Voa Imaginação..... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Coletânea A Arte de Ser Mulher - Poesia Femin... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Vários autoras
Cronistas, Contistas e Poetas Contemporâneos ... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Adilar Signori, Alexandre Bonafim e outros
Enfermagem com Poesia: a arte sensível do cui... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, vários autores
Enfermagem Simbora! Vamos lutar pelas 30 hora... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
ESPELHINHO do livro Enfermagem com Poesia Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Textos


ACESSO NEGADO                    
Autora: Onã Silva
 
Quando meu nome estava na ciência
Tinha louros e toda eloquência
Mas quando você viu minha deficiência
Revelou toda indiferença
Não foi bom samaritano
Expurgaram-me do plano
Não fui revelação do ano
Disseram-me inverdade
Não havia lei na cidade
Nenhuma praticidade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
 
Quando meu nome tinha influência
Tinha muita gente ao meu redor
Mas quando você viu minha deficiência
Você sequer me deu bola
Foi tomar a sua coca-cola
Fingiu até tocar uma viola
Pensou que eu queria esmola
Engoliram minha liberdade
Roubaram minha identidade
Usaram até a maldade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
Quando meu nome tinha abrangência
Servia sempre de propaganda
Mas quando você viu minha deficiência
Buscaram outro nome melhor
Meu sobrenome foi pro Itororó
Esconderam-me no cafundó
E nem fizeram cara de dó
Sofri com a imobilidade
Não tinha velocidade
Fiquei em desigualdade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
Quando meu nome mostrava eloquência
Era convidado para os banquetes
Mas quando você viu minha deficiência
Não me deixaram mais falar
Tiraram o tapete sem avisar
Puseram as mãos pra lavar
Viraram-se pro lado de lá
Passei contrariedade
Convivi com falsidade
Esconderam a legitimidade
Leis ficaram sem validade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
 
Quando meu nome brilhava com frequencia
Dava ibope nas colunas sociais
Mas quando você viu minha deficiência
As câmeras foram escondidas
Deixaram-me só nas avenidas
Usaram aquelas cadeiras definidas
Reduziram a luminosidade
Cotizaram oportunidade
Cercaram a rua com grade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
 
Quando meu nome tinha a preferência
Pelo curriculum fenomenal
Mas quando você viu minha deficiência
Esconderam microfone
Mudaram de telefone
Inventaram codinome
Fiquei até com fome
Ganhei vida sem qualidade
Desrespeitaram a idade
Atropelaram minha dignidade
Acessibilidade?
Acesso velado.
Acesso negado.
 
Veja aqui exposta a toda minha deficiência
Mas não preciso de indulgência
Quero vida com decência
Pois sou gente e cidadão
Como diz a constituição?
Pra que tanta legislação?
É fato a tal inclusão?
Diga-me a verdade
Sobre acessibilidade
O que sei e sinto do meu lado
É acesso velado.
É acesso negado. 
Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Enviado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 24/04/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Amigo virtual, Onã Silva - A Poetisa do Cuidar convida você para uma visita e para bater um bom papo neste recanto literário-expressivo-criativo. Página de ideias criativas, poéticas e artísticas Criatividade e arte estão no ar! E-mail:onasilva@onasilva.com.br